C   redit
Eu não posso prever o futuro. Não tenho bola de cristal, e não sei ler mãos. Mas eu te garanto que, eu sempre vou estar aqui. Te amando, te cuidando, te querendo. Pra sempre.
Cabana dos Sonhos.
Mas, no meio de todo o tormento, você veio. Não havia cavalo branco, armadura reluzente e um topete de dar inveja. Tinha um sorriso sincero, um olhar caloroso e mãos estendidas. Os músculos não eram tantos, mas o amor transbordava por todas as saídas.
S-egregada
Rimas. Ri mais? Rir, mas de quê? Talvez um quê de queijo, um bê de beijo. Beijo vai, mas bem jovem. Então vem! Nu mesmo, vem nuvem, vem. Mas vem sem. Sem vergonha, sem pudor, sem graça, sem açúcar e sentimento. Se sentir, não vou deixá-lo ir. Sem ir, sem ti, eu não vou a lugar nenhum, nem dois, nem três e nem quartos. Por que mentes? Ah, que mentes não sentiriam saudades doentes… Do ente querido, do ente que queria ter ido, do ente que quase foi. Ufa, e foi por pouco. Já anoiteceu. A noite teceu estrelas, estralos, entranhas e estranhos. A noite teceu trapézios trapezistas, trôpegos, traficantes, trapaceiros e tresloucados. Também temor. Ter amor, amoras, amantes, amarelos… Ah, não. Amá-los ou amar elos? Meio a meio, meio fio, meio feio, meio feito. Essa história meio fora de hora de novo? Sim. De novo, de novo e de manhã, de tarde, de velho, de ontem, de frente, defronte e de ré. Ré é renascer renascentista, iluminista, sulista, turista, budista, autista. Arista? Mundano! Mundo mudo muda mudas. Mudas de gente descrente, descontente, demente, indecente, decadente, ai! Dor de dente, dor de gente. E quem cura? Loucura.
Cinzentos. 
Aliás, foi melhor? Foi bom? Me diga. Me conte. Roteirize a cena pra mim. Vamos lá, eu quero saber. Entrei no seu jogo e estou dando uma oportunidade pra você se gabar. Não desperdice. Pegue. Foi bom? Foi melhor? Espero no mínimo um sim, que tenha valido a pena, porque você pôs a perder algumas coisas que até ontem pareciam importantes. Defenda-se.
Gabito Nunes.
Entre nós dois a conversa sempre fluía espontânea. Ela falava um pouco, eu prestava atenção, e depois chegava a minha vez. Nosso diálogo era sempre assim, simples, sem esforço nenhum. Parecia que tínhamos segredos em comum. Quando se descobria um que valesse a pena, Cass dava aquela risada — da maneira que só ela sabia dar. Era como a alegria provocada por uma fogueira.
Bukowski.  
Sexo não é amor, sexo é só sexo. Amor é beijo, abraço, ver filme juntos, é pequenas coisas que a gente se contenta.
Capacitadora.
O meu mal é pensar de mais em você.
S-egregada
Guarde suas expectativas. Ou se possível, não crie expectativas. Se você espera muito e nada acontece, você se decepciona. Se você espera nada e algo acontece, você se surpreende. Você vai perceber que tudo pelo qual você se preocupou foi apenas perda de tempo. Se der certo, você se preocupou com tudo à toa. Se der errado, você se preocupou com algo que nem valia a pena ter investido o seu tempo. Pare de criar expectativas, pare de se decepcionar e se surpreenda.
Pedro Bial.
Eu realmente espero que isso não acabe. Ele me faz um bem danado.
O Diário de Sofi.
No início você briga, chora, faz drama mexicano. Então percebe que é cansativo demais manter esse jeito de levar as coisas. Acostuma-se… Não que pare de doer, mas que cai no seu entendimento que às vezes perdemos algo e não há solução. No fim você coloca um sorriso no rosto e finge que é sincero, até que a vida o faça realmente ser. Talvez os amores eternos sejam amenos e os intensos, passageiros. É isso.
 Caio Fernando Abreu.
Pra ela, tudo tem nome de “coisa”. O controle remoto é uma “coisa”. A bolsa é uma “coisa”. O talher é uma “coisa”. Até o cachorro é uma “coisa”. Certa vez, ela disse mô-tô-sentindo-uma-coisa-estranha. Pra mim, era um mau pressentimento. Ou fome. Ou cólica. Sei lá. Era amor. Amor-coisado, ela disse.
Durk and Sara.  
Porque eu tô ainda muito inseguro de mim mesmo, e não acreditando absolutamente que alguém possa me curtir bem assim como eu sou. Eu não tenho quase experiência dessas transações, me enrolo todo, faço tudo errado – acabo me sentindo confuso. Tudo isso é tão íntimo, e eu já estou tão desacostumado de me contar inteiramente a alguém, tão desacreditando na capacidade de compreensão do outro, sei lá, não é nada disso, sabe? Conviver é difícil – as pessoas são difíceis, viver é difícil.
Caio Fernando Abreu 
Cara, você faz tudo errado. Você bebe até não aguentar mais. Você fuma tanto que quase para de respirar. Você é um badboy mesmo. Daqueles bem cafajeste, que só pensa em sexo e mais sexo. Mas bem que tu poderia se apaixonar por aquelas menininhas bem meigas, bem princesinhas, que fazem tudo c-e-r-t-i-n-h-o, só pra foder com a sua vida. Ela poderia te bagunçar todo ou te concertar. Mas ainda ia foder com a sua vida. Por quê? Porque tu achava que nunca ia encontrar alguém assim… Alguém que é seu oposto. Você vai deixar seus vícios de lado, só pra pensar nela. E tu vai começar a sentir falta, por que ela vai sumir, evaporar. E você não vai poder reclamar, por quê quem se apaixonou por ela, foi você. E ela fodeu contigo, sem tu perceber.
Ela vai foder com a tua vida, cara. 
Cara, ela nem quer ser bonita, mas ela é, sabe? E fica sorrindo daquele jeito absurdo, como se não soubesse o que tá fazendo com a gente.
Soulstripper.